23 novembro, 2015

FEP-TV - PALESTRA: RETRIBUIR O MAL COM O BEM

Palestra: RETRIBUIR O MAL COM O BEM, publicada em 20 de setembro de 2015.
Expositor: Otavio Pereira (PE).

Visualize no link abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=Lem1DVZkKWs


10 novembro, 2015

A RELAÇÃO PAIS E FILHOS NA ADOLESCÊNCIA


A FAMÍLIA.
  •  Célula orgânica do corpo social é sustentáculo de sua perpetuidade.
  • É o berço da civilização de um povo.

 INFRAESTRUTURA DO INSTITUTO FAMÍLIA.
               
- Amor.
- Autenticidade
- Assistência.
- Estabilidade.
- Harmonia.
- Solidariedade.

OS PAIS

- Autoridade é a palavra derivada de autor, deixando claro que esta prerrogativa é inerente ao autor.          
- Autoridade legítima é o processo pelo qual o pai ajuda o filho a crescer e
amadurecer.
-    Afinal, é preciso impor limites à liberdade?
-    Depois do período de privação da liberdade, a sociedade passou a conceituar como hedionda qualquer pessoa de restringi-la, controlá-la, refletindo esse conceito na educação dos filhos.
-    Passado os tempos em que a educação era extremamente rígida seguiu-se a um de educação excessivamente livre.
-    A educação rígida de anos atrás ou a atual totalmente livre e sem limites?
-    Surge aí, o desafio de se mesclar liberdade, autoridade na educação?
- Os novos pais estão com pavor de criar dentro de casa, filhos que mais parecem com pequenos tiranos, que se acham donos do mundo e exigem a imediata satisfação de seus desejos.

QUALIDADES PATERNAS:
DEFEITOS:
- ser autêntico
- agressivos
- ser justo
- alcoólatras
- ser um educador
- alienados
- ser coerente
- angustiados
- ser cordial
- chantagistas
- ser compreensivo
- competidores
- ser clarividente
- desconfiados
- ter presença no lar
- dominadores
- ter serenidade
- fracos
- ter firmeza
- frios
- ter espírito aberto
- frustrados
- ter estabilidade emocional
- inseguros
- ter maturidade
- perfeccionistas
- ter prestígio
- possessivos

- superprotetores


O ADOLESCENTE.

-    A adolescência, de um modo geral, é situada entre 13 e 18 anos.
-    As crianças estão mais sozinhas ou mais na convivência com seus pares da rua do que no seio da família.
-    O adolescente ou a criança está solitariamente assistindo à TV, na INTERNET ou está fora de casa, em bandos perambulando pelas ruas, shoppings, nos lugares de lojas.
-    A rua perdeu seu lugar de expansão aditiva dos jogos e das brincadeiras.
-   Isso tudo aconteceu enquanto seus pais se ocupavam diuturnamente com suas próprias vidas, se preocupando em ganhar dinheiro, em sobreviver, em não perder tempo.
-    A adolescência, por sua vez, é uma atitude cultural.
-    A criança assume o papel social do adolescente e este, por sua vez, o papel de adulto.
-    Mas é de notar uma precocidade na puberdade (9/10 anos).
-    Em 1840 a idade média da menarca rondava os (16/17 anos).
-    Atualmente a média é de 12,8 anos.

COMPORTAMENTO.

-    Achando que “podem tudo” os adolescentes, nessa fase, se rebelam e elaboram um conjunto de valores inusitados e quase propositadamente, contrários a valores até então tidos como corretos.
-    Ocorrendo comportamento de maneira saudável, o adolescente internalizará de forma positiva, o qual passará a fazer parte de sua identidade.
-    As figuras de autoridade são os alvos preferidos de contestação do adolescente.
-    A noção de autoridade para o adolescente se atualiza continuamente, começando com a figura social do pai, do amigo, do professor, passando para o ídolo.
-    A maior dificuldade é aceitar a autoridade imposta.
-    A autoridade pode adquirir um espaço importante no conjunto de valores do adolescente quando se constrói através da confiança e do respeito e não submetendo o jovem às pressões.
-    Ao se pretender exercer autoridade sobre o adolescente deve-se primeiro munir-se da plena responsabilidade sobre a sua aceitação ou não.
-    Circunstâncias que envolvem conflitos, desentendimentos e brigas são absolutamente naturais nessa fase da vida e não há benefícios fugindo-se delas.
-    A adolescência vai se caracterizar pelo afastamento do seio familiar e, conseqüente, imersão no mundo adulto.
-    Nessa fase a pessoa deixa-se influenciar pelo ambiente de maneira muito mais abrangente que antes, onde um universo era a própria família.
-    À medida que os vínculos sociais vão se estabelecendo, um conjunto de características vai sendo valorizado.
-    O rumo que ele dá para sua vida acaba tendo influências na sociedade, a qual cobra de cada pessoa um papel social, preferentemente definido e o mais definitivo possível.

RELACIONAMENTO DOS PAIS COM OS JOVENS.

-    Um dos maiores desafios para os pais e os filhos na juventude é o que enfrentam na vida doméstica: o relacionamento sadio e agradável entre si.
-    A palavra mais empregada é “DIFICULDADE”.
-    Dificuldade em se comunicarem.
-    Se a liberdade dos filhos aumenta à medida que crescem, conseqüentemente, a responsabilidade segue aumentando igualmente.
-    Nossos filhos não pertencem a nós, assim como nós não somos suas propriedades.
-    Pais que não conversam com os filhos, não lhes conhecem as idéias, os pensamentos, as disposições, os desejos, a personalidade, além de não lhes plantar no coração a confiança da amizade recíproca.
-    Nada de preguiça ou desanimo e má vontade ante os desafios da educação, para que a consciência se apresente tranqüila quanto aos deveres particulares nesse campo.
-    No trabalho educativo não será preciso que nos tornemos criaturas perfeitas, antes de ensinarmos aos nossos filhos os valores edificantes da vida.
-    Os hábitos dos mais velhos é que acabam por influenciar os hábitos dos mais jovens, que tenderão a imitá-los.
-    Sabemos que é preciso vencer a nós mesmos coloquemos mãos -a -obra e comecemos a trabalhar, trabalho em que será o de assistir ao próximo tanto quanto pudermos superar nossos vícios, a custa de sacrifícios, alijar da nossa rotina hábitos perniciosos e conquistar valores novos.
-    É necessário erradicar o engano de que dando aos nossos filhos total liberdade estaremos criando filhos mais saudáveis, de melhor personalidade. Não há como conciliar a corrigenda dos problemas morais e psicológicos a uma liberdade exagerada.

A MELHOR DEFESA É A ORIENTAÇÃO E O ESCLARECIMENTO.

                

03 outubro, 2015

O Acolhimento na Casa Espírita

No link abaixo você encontra a apresentação referente ao tema.

Acesse o conteúdo neste link.